Atualizado em 04/09/2012 18h00

 

Os moradores da Rua Mozolândia fazem a diferença, em Guaratiba

 

O primeiro domingo de setembro (2) foi diferente para alguns moradores da maior loteamento residencial da América Latina (Jardim Maravilha), que em época de campanha política é lembrado por diversos candidatos ao cargo de vereador.

 

 

Os moradores da Rua Mozolândia fazem a diferença, em Guaratiba

Rua Mozolândia

 

Segundo a Drª Ângela Regina Gerente de Regularização Urbanística e Fundiária (SMH) ressalta que o loteamento foi implantado ao longo das margens do Rio Cabuçu Piraquê, estando também próximo a sua foz, tendo por isso áreas alagáveis e/ou passíveis de sofrerem enchentes. Por esse motivo, na década de 90 a Rio-Águas definiu a  mancha de inundação que atinge parte do loteamento.


De acordo com parecer emitido em 29/07/97, pela então, Coordenadoria de Projetos da Secretaria Municipal de Obras, o loteamento é uma das áreas mais problemáticas do Município do Rio de Janeiro, do ponto de vista de drenagem urbana, pois possui ruas implantadas em cotas baixas.

 

O Loteamento Jardim Maravilha foi declarado como ÁREA ESPECIAL DE INTERESSE SOCIAL PELA LEI 2.120 NO ANO DE 1994.

Foto: Eduardo Cardoso
Texto: Guiga Liberato


 

 

PUBLICIDADE